Veja por quais motivos o auxilio desemprego pode ser cancelado

Quando o trabalhador é dispensando de suas funções, em alguns casos, ele pode solicitar o seguro desemprego. Este benefício é muito importante, pois pode garantir a segurança financeira em um período difícil. Entretanto, há alguns motivos que podem levar este recurso a ser anulado. Você sabe quais são eles? Veja a seguir por quais razões o auxilio desemprego pode ser cancelado.

O que é o seguro desemprego?

Quando o funcionário presta serviços através da carteira de trabalho assinada ele passa a ficar assegura por diversas leis trabalhistas. Uma delas garante que ele recebe auxilio financeiro caso venha a ser demitido de suas funções.

Este recurso é o auxilio desemprego, responsável por suprir as necessidades básicas do funcionário recentemente dispensado de seu cargo. Durante alguns meses, a pessoa que ficou desempregada irá receber um auxílio financeiro enquanto busca um novo emprego.

As parcelas do auxilio desemprego são distribuídas entre 3 e 5 meses, dependendo diretamente do tempo de serviço prestado pelo funcionário. Para quem trabalhou por, pelo menos, 9 meses, terá direito a 3 parcelas. Quem prestou serviços por 12 ou 24 meses, irá receber respectivamente 4 e 5 parcelas.

Quem tem direito?

O auxílio desemprego é beneficio do trabalhador brasileiro, mas não é todo mundo que pode recebê-lo. De acordo com o regulamento do benefício, pode ter direito a receber o valor, quem:

  • Exerceu um cargo com a carteira de trabalho assinada;
  • Foi dispensado de sua função sem prestação de justa causa;
  • Ter trabalhado para uma pessoa física ou jurídica por, pelo menos, 9 meses.

O que pode me levar a perder o auxilio?

O benefício é direcionado para auxílio dos trabalhadores que ficaram recentemente desempregados, mas há alguns motivos que podem levar o cidadão a perder este recurso. Você sabe quais são? Confira a seguir o que pode levar alguém a perder o direito ao saque:

  • Caso o empregador consiga comprovar justa causa, o beneficiado perde o direito ao auxílio;
  • Se o beneficiado começar a trabalhar com a carteira de trabalho assinada novamente;
  • Se for comprovado fraude em alguma documentação do processo;
  • Se for comprovado que o cidadão se recusar a participar de entrevistas ou recuse vaga de emprego a fim de não perder o seguro.

Atenção! Se esta não for a primeira solicitação do recurso, você deve estar atento às novas regras do auxílio desemprego. No caso de você ter recebido alguma parcela anteriormente, mas interrompeu o benefício por alguma razão, você irá receber a partir das parcelas que faltavam.